Boa noite! Ji-Paraná (RO), Sexta-feira, 01 / 08 / 2014


Hemocentro de Vilhena abre campanha para aumentar doadores
Data da notícia:16/04/2012

(Da Redação) Criado desde o ano de 1992 na cidade de Vilhena, o Hemocentro tem uma meta mensal de 350 bolsas de sangue coletadas. O sistema cadastral de doadores possui 17.328 cadastros. Parece um número muito grande de doadores para um município com mais de 70.000 mil habitantes, mas no mês passado desse grande número compareceram 413 para doação sendo que o ideal é no mínimo 450. Por determinação do prefeito Zé Rover, a prefeitura tem dado atenção especial ao órgão e mantém parceria que beneficia na manutenção, pagamento de contas de energia, água, internet, materiais, e todo tipo de infraestrutura necessária ao funcionamento da unidade. O atendimento ao público é das 7h às 18h30, através de 52 funcionários, que abrange do setor administrativo ao serviço de apoio.
O Hemocentro de Vilhena atende todos os municípios do Cone Sul, e mantém uma UCT- Unidade de Coleta e Transfusão nas cidades de Cerejeiras, Colorado do Oeste e Cabixi, que são atendidas por mês em sequência. “Cada mês atendemos em um desses municípios, pois assim é dado o tempo necessário de três meses de intervalo entre uma doação de sangue, e outra nova doação para aqueles que retiram o sangue periodicamente” explica Angelita Tomé - diretora administrativa do Hemocentro.

MAIOR DEMANDA - Os períodos do ano em que aumenta a demanda por bolsas de sangue são nos próximos ao fim de ano, carnaval e férias no meio do ano, devido aos índices de acidentes que são mais freqüentes nessas datas. “Todos os tipos de sangue são necessários, e todos deveriam colaborar, pois se hoje doamos amanhã podemos ser beneficiados por essa doação” afirma a diretora. A triagem feita pelo Hemeron de Vilhena mede a altura, peso e faz o exame Hematócrito que diagnostica se o paciente possui ou não anemia. Após essa triagem o sangue coletado é armazenado, e uma amostra é enviada ao Hemeron de Porto Velho, onde são realizados vários exames na amostra que identifique doenças, entre elas HIV, HEPATITE B, HEPATITE C, SÍFILIS E ANTI HTLV.
Para quem nunca doou sangue, basta ir ao Hemocentro e fazer o seu cadastro de doador. Menores a partir de 17 anos podem doar desde que estejam acompanhados por um responsável. Além da idade, há um peso ideal que é acima de 50 kg. Os possíveis doadores não podem estar em uso de medicamentos, se fizerem tatuagens ou piercings é recomendado um intervalo de um ano a seis meses para se fazer uma doação.
Mulheres grávidas também não podem doar. A diretora explica que todos esses requisitos são necessários para que possa haver um aproveitamento maior das bolsas coletadas e maior segurança para quem se beneficia delas. Várias iniciativas tem surgido com o intuito de aumentar a coleta de bolsas. Nas universidades federais e particulares do município existem os trotes solidários que estimulam novos acadêmicos a doarem sangue, motivação que consequentemente beneficia a todos os municípios do cone sul do estado de Rondônia. Com informações da Semcom.


Esta noticia foi vista 1295 vez(es)

Compartilhe esta notícia com seus amigos:








Últimas notícias
>Havan chega à Rondônia
>Lumi Cosméticos lança paleta de sombra
>Classificados do dia 01/08/2014
>Planalto deve prorrogar prazo para extinção de lixões
>Funcultural intensifica recuperação da Estrada de Ferro
>Novas experiências
>É possível governar o País com 20 ministérios, diz Campos
>Quilombola avança na titulação de suas terras em Costa Marques
>Prefeitura de Alta Floresta recebe duas camionetes
>Prefeitura faz canalização no Parque São Pedro

NOTÍCIAS ANTERIORES
Digite a palavra desejada:


SHOPPING DE OFERTAS


O Jornal Correio Popular é uma publicação pertencente à
EMPRESA JORNALÍSTICA C.P. DE RONDÔNIA LTDA

Fonefax: 0** 69 3421-6853
E-mail´s da Redação: redacao@correiopopular.net - correiopopular@superig.com.br - cpopular@uol.com.br