Bom dia! Ji-Paraná (RO), Terça-feira, 02 / 09 / 2014


Dilma é vaiada em abertura da Marcha dos Prefeitos
Data da notícia:15/05/2012

(Da Redação) A presidente Dilma Rousseff foi vaiada nesta terça-feira (15) pelos prefeitos que participavam da 15ª edição da Marcha dos Prefeitos, em Brasília. A vaia ocorreu no momento em que a presidente decidiu falar sobre a redistribuição dos royalties do petróleo. Ao final do discurso de Dilma na abertura do evento, os prefeitos pediram que a presidente se manifestasse sobre o assunto e Dilma respondeu: "Vocês não vão gostar do que eu vou dizer". Em seguida, a presidente declarou: "Não acreditem que vocês conseguirão resolver a distribuição de hoje pra trás. Lutem para resolver a distribuição daqui pra frente". Os prefeitos não gostaram da fala de Dilma e vaiaram a presidente.
Após o encontro, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski disse que a vaia à presidenta não representa nem a maioria dos prefeitos nem a posição da Confederação Nacional dos Municípios. “Esse grupo não tem nosso aval e a vaia aconteceu devido ao estilo honesto e leal da presidenta Dilma”. Mais cedo, Paulo Ziulkoski, havia feito um apelo a Dilma e ao presidente da Câmara, Marco Maia, para que colocasse em votação o projeto que trata sobre a redistribuição. "O petróleo é nosso, é da União, é de todos. [...] Por isso presidenta, por este atraso, os prefeitos deixaram de receber só esse ano 3,5 bilhões", afirmou Ziulkoski.

RESPONSABILIDADE FISCAL - O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, fez um discurso com uma série de reivindicações dos prefeitos ao governo federal e ao Congresso. Uma das reclamações tratava sobre a falta de recursos das prefeituras para pagar o piso nacional de determinadas profissões. Ziulkoski citou como exemplos o piso dos professores e dos agentes comunitários: "Ninguém é contra o piso. Só que tem que ter um piso que dê para cumprir", disse o presidente.
Paulo Ziulkoski disse ainda que o prefeito que não pagar o piso será punido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e, por isso, poderá ser considerado ficha-suja. "O promotor lá na base ele pega o prefeito. O ander térreo é fácil. Do governador pra cima, o tratamento já é diferente", disse.
Dilma disse que ficou "muito preocupada" com o relato sobre o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e prometeu que a União irá auxiliar nessa discussão. "Seria fundamental discutir o que é de fato que produz um desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal, que não é fruto da capacidade do prefeito. [... ] Nós queremos auxiliar em tudo para que não fiquem vulneráveis do ponto de vista jurídico à Lei de Responsabilidade Fiscal", afirmou Dilma. E completou: "o governo vai ser parceiro nisso. O governo vai separar o joio do trigo". Com informações da Ag.Brasil e do site Folha de SP.


Esta noticia foi vista 1554 vez(es)

Compartilhe esta notícia com seus amigos:








Últimas notícias
>Classificados do dia 01 E 02/08/2014
>Água Para Todos atenderá 742 famílias em Rondônia
>Confúcio quer manter incentivos fiscais
>Evento marca início da Semana da Pátria em Rondônia
>UMA SERINGUEIRA EM ÁREA DE LAVOURA
>Prefeitura de Alvorada do Oeste pleiteia Selo da Unicef
>Prefeitura de Presidente Médici recupera estrada da granja
>Cerimônia abre oficialmente Semana da Pátria
>Curso gratuito capacita pedreiros e mestres de obra em Ji-Paraná
>OCORRÊNCIAS POLICIAIS

NOTÍCIAS ANTERIORES
Digite a palavra desejada:


SHOPPING DE OFERTAS


O Jornal Correio Popular é uma publicação pertencente à
EMPRESA JORNALÍSTICA C.P. DE RONDÔNIA LTDA

Fonefax: 0** 69 3421-6853
E-mail´s da Redação: redacao@correiopopular.net - correiopopular@superig.com.br - cpopular@uol.com.br