Jornal Correio Popular Notícia



INOVAÇÃO
Rondônia realiza primeiro transplante ósseo do Norte

Data da notícia: 2024-04-19 18:23:08
Foto: Sara Caslow
A intervenção cirúrgica, em Porto Velho, teve duração de três horas e envolveu uma equipe multidisciplinar

O primeiro transplante ósseo da região Norte foi realizado, quarta-feira (17), em Rondônia, no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, com objetivo de devolver a qualidade de vida e possibilitar a locomoção de um paciente de 30 anos, morador de Porto Velho. A cirurgia foi realizada em parceria com o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), referência no país.

A intervenção cirúrgica teve duração de três horas e envolveu uma equipe multidisciplinar composta por enfermeiros, radiologistas, técnicos e cirurgiões. O osso transplantado foi submetido a um processo de preparação, incluindo processamento e conservação, realizado pela equipe do Into. Ele foi transportado por via aérea para Porto Velho, local da cirurgia.

Segundo o cirurgião ortopedista e especialista em alongamento e reconstrução óssea, Nelson Marquezine, “anteriormente os pacientes precisavam se deslocar para outras capitais, longe do apoio familiar e conforto dos lares. Hoje é possível realizar esse serviço no estado”, destacou.

Além da captação, preparação, armazenamento e envio do tecido para Porto Velho, o apoio do incluiu, ainda, a participação do chefe do Banco de Tecidos, o ortopedista Rafael Prinz e da chefe de enfermagem do banco, Tatiana Gargano, que atuaram com a equipe durante a cirurgia e, na orientação dos fluxos do tecido para transplante.

Os profissionais também estiveram presentes nas etapas de avaliação ambulatorial de pacientes candidatos a este tipo de cirurgia e capacitação dos residentes de ortopedia do hospital.

“O objetivo é que mais transplantes como esse, sejam realizados, promovendo a ampliação do acesso à qualidade de vida aos pacientes ortopédicos da região”, destacou Rafael Prinz, chefe do banco de Multitecidos do Into.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha (União Brasil), o procedimento é um marco para o desenvolvimento do estado.

“A cirurgia representa um avanço na área da Saúde, na região Norte do Brasil, promovendo o acesso a tratamentos avançados, desenvolvimento profissional e estimulando a pesquisa médica e a inovação”, ressaltou.

Fonte: Secom

Notícia vista 1403 vezes


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.